5 Testes A/B para Potenciar as suas Landing Pages
Em vez de tentar adivinhar ou presumir o que irá melhorar a performance da sua Landing Page, a melhor estratégia será testar vários elementos através de Testes A/B, produzindo duas versões (ou mais) da mesma Landing Page para o seu público, durante determinado período de tempo, mantendo depois online a versão que obteve melhores resultados em termos de conversão e que foi mais bem recebida pela sua audiência. Conheça algumas técnicas de SEO simples para "enganar" os mecanismos de pesquisa, aumentar o seu tráfego orgânico e colocar-se no topo das páginas do Google.
Agência Elsket, Landing Pages, Testes A/B, 2017
16801
post-template-default,single,single-post,postid-16801,single-format-standard,cookies-not-set,none,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
Testes A/B Landing Pages

5 Testes A/B para Potenciar as suas Landing Pages

Muitas vezes quando desenvolvemos campanhas de marketing digital agimos por intuição ou com base na experiência e acreditamos mesmo que conseguimos prever a reação do nosso público-alvo.

Falando de Landing Pages (se ainda não sabe, veja aqui no que consistem estas páginas especiais e todas as suas potencialidades), é especialmente importante que as decisões que tome tenham como base tanto o seu conhecimento e experiência, como dados efetivos de comportamento dos seus utilizadores.

Em vez de tentar adivinhar ou presumir o que irá melhorar a performance da sua Landing Page, a melhor estratégia será testar vários elementos através de Testes A/B, produzindo duas versões (ou mais) da mesma Landing Page para o seu público, durante determinado período de tempo, mantendo depois online a versão que obteve melhores resultados, ou seja, que foi mais bem recebida pela sua audiência e teve mais conversões (maior número de utilizadores que realizaram a ação pretendida).

5 Testes A/B para Potenciar as suas Landing Pages

Veja alguns elementos que poderá testar nas suas Landing Pages para saber exatamente aquilo que leva o seu público à ação. Os resultados podem ser surpreendentes!

#1 Botões de Ação

O impacto do seu botão de ação está dependente de duas coisas: a sua localização na Landing Page e o seu copy.

Localização do Botão de Ação

Algumas boas práticas defendem que deve colocar o seu botão de ação acima da dobra, ou seja, num local visível no ecrã sem que os utilizadores necessitem de fazer scroll, mas isso poderá não resultar para o seu público-alvo e é portanto um elemento que pode (e deve) testar.

Veja o caso prático da empresa Content Verve que conseguiu um aumento de 304% nas suas conversões ao testar o local do seu botão de ação:

Quais as conclusões retiradas deste teste A/B?

No exemplo apresentado a versão vencedora foi a da direita, em que o botão se encontrava mais em baixo, deixando espaço para o leitor avaliar a oferta antes de ser “pressionado” para tomar uma ação específica.

Ou seja, se o seu produto ou serviço requer uma explicação longa, pondere colocar o seu botão de ação no final da Landing Page. Deste modo, estará a dar mais tempo aos seus visitantes para assimilar a informação antes de os pressionar a tomar uma ação!

Tenha, no entanto, em atenção que esta não é uma ciência exata e o que funciona para algumas audiências poderá não funcionar no seu público, daí a importância de testar.

 

O copy do seu botão de ação

É possível utilizar no copy do seu botão vários verbos e expressões para conduzir os seus utilizadores à ação. Existem, no entanto, algumas que causam verdadeiro impacto e que podem fazer toda a diferença para os seus leitores enquanto visitam a sua Landing Page.

Como já falámos anteriormente em outros artigos, é importante que utilize verbos de ação como “Compre já” ou “Faça já o Download” em vez de termos como “Subscrever” ou “Submeter”, pois estes não indicam aos utilizadores exatamente aquilo que irão obter ao clicarem no seu botão de ação, o que pode resultar numa taxa de conversão baixa, ou seja, num mau resultado para a sua Landing Page.

 

#2 Imagens

Utilizar imagens em Landing Pages é sempre uma boa prática e estas são também um elemento que poderá testar, desenvolvendo duas versões da mesma Landing Page, com e sem imagem, e verificar qual a “vencedora”, ou seja, a que teve uma melhor performance (maior taxa de conversão) perante a sua audiência.

Se optar por incluir imagens nas suas Landing Pages, não o faça apenas por uma questão de “embelezamento” e garanta, por outro lado, que estas são sempre relevantes e que acrescentam valor à oferta que está a apresentar para maximizar os seus resultados (demonstrando um produto a ser utilizado, como no exemplo apresentado em baixo).

 

#3 O Copy da sua Landing Page

Normalmente tem apenas, em média, 7 segundos para captar a atenção dos seus leitores e é crucial que estes saibam de imediato que estão no sítio certo, quando encontram a sua Landing Page!

É cada vez mais importante existir um equilíbrio entre o copy do “local de partida” dos seus utilizadores (seja este um anúncio de Google AdWords ou uma página do seu website, por exemplo) e o copy da sua Landing Page, o “local de chegada” do seu público.

O seu copy de “partida” e de “chegada” são também elementos que pode pôr à prova num teste A/B para encontrar qual o tipo de mensagem considerada mais “acolhedora” pelo seu público-alvo, diminuindo assim a taxa de abandono (bounce rate) da sua Landing Page.

Com este teste A/B em particular terá dados sobre o modo mais eficaz para “receber” os seus visitantes na sua Landing Page, que poderá implementar a longo prazo no desenvolvimento de novas páginas.

 

#4 Barras de Navegação

Uma das boas práticas mais populares é excluir qualquer barra de navegação das Landing Pages para não distrair os seus utilizadores da oferta que está a promover. No entanto, muitas empresas continuam a mantê-las e é por isso importante que descubra aquilo que resulta em específico para o seu negócio.

Faça um teste A/B de duas Landing Pages, completamente iguais, excluindo apenas de uma as barras de navegação para o seu website. A sua intuição provavelmente estará certa, e a Landing Page sem barras de navegação será a vencedora, mas poderá surpreender-se com o feedback do seu público-alvo e obter dados essenciais para continuar a produzir Landing Pages de sucesso!

 

Conclusões:

A maior certeza que terá ao realizar testes A/B é de que nunca se sabe o que irá acontecer, pois o que resulta para outros públicos pode não ser o mais indicado para a sua audiência específica, e presumir isso pode custar-lhe várias oportunidades de negócio ao longo do tempo.

Ao utilizar os dados recolhidos nos seus testes A/B para desenvolver novas Landing Pages, conseguirá fazer melhorias progressivas para que estas cumpram o seu propósito: converter utilizadores em potenciais clientes da sua empresa (leads).

E quantos mais testes realizar, melhor compreenderá como a sua audiência específica reage com os diferentes elementos da sua Landing Page 😉

 

E que tal começar já a potenciar as Landing Pages e a reunir clientes satisfeitos?

Fale connosco através do 91 370 68 45 ou do email info@elsket.pt.

Marta Oliveira
marta.oliveira@elsket.pt
Sem Comentários

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Conteúdo Protegido!